Carregando..
Aguarde, por favor.

menu

+55 11 3225.2535

hospitalidade@ibhe.com.br

Artigos

HomeInformesArtigos
HomeInformesArtigos

Hospitalidade no mundo das celebridades

Beatriz Cullen

Artigos || Educação

 

Hospitalidade no mundo das celebridades

 

Hospitalidade no mundo das celebridades

Algumas semanas atrás, recebi um convite para assistir ao show da cantora Ana Carolina no Credicard Hall. Gosto da sua voz e música, mas tive algumas surpresas nessa minha experiência com celebridades do mundo musical.

Não sei se atualmente é comum no mundo dos shows a pretensão de alguns famosos acharem que atrasar algum tempo para começar um show é bom. Talvez pensem que dá mais glamour, ele(a ) se sentem mais importantes e o fato de ser pontual é coisa de careta.

Para minha grande surpresa, o espetáculo deveria começar as 22h00, mas foi começar era quase 23h00, isto porque a platéia começou a assobiar e bater palmas...já cansada da demora.

Minha paciência também já estava se esgotando, mas o que mais me tocou foi a falta de respeito e consideração por pessoas que pagaram por um ingresso nada barato, que, talvez, vieram de muito longe, nesse trânsito infernal que domina as grandes cidades e que estavam felizes por ver alguém especial que não estava preocupada em agradar.

Até pensei que atrasos podem acontecer e com as facilidades atuais no mundo das comunicações, basta uma ligação para posicionar quem espera ...mas nada. O show começou e nenhuma explicação!

Tentei me envolver com o clima local, com o som, mas minha cabeça não parava de pensar em outra coisa que não fosse a postura do artista.

As pessoas tentam dar justificativas para si mesmas e para os outros que tudo isto é normal, que faz parte, mas eu discordo totalmente." Temos que ser coerentes com a realidade da vida".

Queremos que nos respeitem, queremos que confiem em nós, queremos que nos tratem bem, queremos ser considerados únicos e especiais nesta vida, mas tudo isto, mediante que postura para com o outro? Desde quando a arrogância, a prepotência é um diferencial competitivo para alguém? Desde quando ser humilde e educado, preocupado com o outro é coisa de gente fraca ou careta? Desde quando ser gentil com alguém, sorridente com o outro, mesmo que seja com um estranho está ultrapassado?

Prefiro ser considerada à moda antiga, onde o respeito era um valor com peso de ouro. 

 

Autora: Beatriz Cullen
13 ABR, 15